CONHECIMENTO VITAL
Escrito por secretaria   
Seg, 22 de Fevereiro de 2016 11:27

Nesse tempo de pluralidades, de relativismos vários, tais declarações inspiradas devem nos levar à compreensão definitiva de que nenhuma proclamação do evangelho será verdadeira se não estabelecer a relação entre o pecado humano e a morte de Cristo. Não pode haver evangelho de verdade, a não ser que a morte de Cristo possa ser vista como a solução – única e definitiva – para o problema do pecado. É o que a Bíblia diz!

C. S. Lewis, em sua obra “Cartas de um diabo a seu aprendiz”, põe na boca de Fitafuso – “o diabo” - as seguintes instruções a seu sobrinho-aprendiz Vermebile, quanto às estratégias para afastarem os homens do “Inimigo” (Deus): “o

primeiro passo é afastá-lo do conhecimento [...] Você deverá apenas afastá-lo da influência dos Cristãos mais experientes (o que é fácil de conseguir nos dias de hoje), voltar sua atenção para as passagens apropriadas nas Escrituras e guiá-lo para que fique totalmente determinado a recobrar seus sentimentos anteriores através da pura força de vontade. Se você fizer isso, ele será nosso [...] Converse com ele sobre “moderação em todas as coisas”. Se você conseguir fazê-lo chegar ao ponto de pensar que “a religião é benéfica só até certa medida”, você poderá então soltar fogos de artifício, pois a alma dele estará prestes a ser sua. Uma religião moderada é tão proveitosa para nós quanto religião nenhuma – e ainda mais divertida”.

Evangelho é a vida toda entregue, dedicada ao Senhor, em serviço-amor. Como diz Abraham Kuyper, não há um centímetro quadrado sequer do Universo, de nossas vidas, do qual Jesus Cristo não diga: isso é meu!

Tal conhecimento é vital,  indispensável à vida cristã e devemos compreender e proclamar que a extensão da obra da redenção/restauração realizada por Jesus Cristo na cruz do Calvário abrange todo Universo, a sociedade humana, a começar na Igreja, onde Deus acaba com todas as diferenças (Gl 3.28 e Ef 2.14).

Nesse tempo da Quaresma, diante de tantas angústias e temores, fiquemos com a palavra de Deus, que declara que a criação aguarda, em ardente expectativa, a revelação dos filhos de Deus, na esperança de que será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus, pois, por enquanto geme e suporta angústias até agora; e que também nós aguardamos a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo o que, certamente, acontecerá, pois, a Bíblia o diz.

Conhecendo tais coisas, divulguemos tais coisas afastando, assim, os homens do verdadeiro inimigo e suas falácias – Satanás – e, assim, Deus seja glorificado.

Em Cristo Jesus, Senhor da Igreja, Senhor nosso!

Com carinho pastoral,

Rev. Claudio Aragão da Guia

 

Julho 2019
D Se T Q Q Se S
30 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3